Procrastinação o mal da nossa década?

Deixar para amanhã, ignorar as tarefas diárias, adiar decisões, fazem parte da sua vida?

Saiba que essas atitudes são evidências claras da procrastinação, e para mim são sim sinais marcantes dessa década, e que tendem a tornarem-se mais sérias no futuro!

Também não está relacionada somente a cultura e hábito, mas sim é reflexo de uma geração, que absorveu o grande impacto de mudança de paradigma, onde:

  • Os processos passaram a ser automatizados e praticamente robotizados pelas inovações que a tecnologia gerou e permanentemente oferece ao ser humano.

blog-katiavega-maisvidaecarreira-master-coach

Mas na prática o que é procrastinar?

No seu significado literal temos que: “É o ato de postergar, adiar”

Bom se é um ato, concorda que é alguém que produz, certo?

Este alguém é você. Somos tendenciosos a adiar, parece o procedimento comum quando precisamos:

  • Decidir;
  • Agir;
  • Finalizar

Eu não desejo que a procrastinação continue fazendo parte de sua vida, por isso entenda que: adiando o que precisa ser feito, somente conseguirá sobrecarregar o período posterior, o que não é nada bom. Um exemplo é deixar acumular a louça do café da manhã, almoço e jantar para lavar ao final do dia, e quando este chegar, postergar para o outro dia: será o caos, concorda?

Na vida não é diferente, quanto mais procrastinamos, mais acumulamos situações a serem resolvidas, e isso pode desencadear um rol de dificuldades e estresses, como:

  • Ansiedade;
  • Irritação;
  • Tarefas mal feitas.

Enfim, você poderá se sentir sufocado e desorientado.

Porque procrastinamos tanto?

Há vertentes de pesquisa que afirmam que a influência genética deve ser considerada, pois como sabemos, por muito tempo as pessoas não demonstravam a menor intenção de se preocupar com o futuro, ou seja, não fazia planos, tão pouco geravam grandes expectativas sobre o futuro.

Essa é a cultura do amanhã que não existe!

Se há verdade em tudo isso? Eu concordo. Nós seres humanos, apesar de nos considerarmos evoluídos e esclarecidos, temos sim grande dificuldades em identificar o que de fato é uma necessidade de uma prioridade.

Que tipo de tarefa interfere no nível de procrastinação?

Sem dúvida, tarefas difíceis e complicadas parecem afetar o lado de proatividade do ser humano:

  • Quanto mais difícil, mais a tarefa é adiada!

O que justamente deveria ser ao contrário, não acha?

  • Procrastinar é adiar o necessário;
  • Às vezes poderá ser até mesmo, aumentar o sofrimento;

Essa é a cultura do deixar para amanhã!

Percebe que são situações diferentes, da genética de um povo que não pensava no amanhã, pois era desconhecido e da falta de atitude de um povo que conhece o amanhã, mas que prefere ignorá-lo.

Mas no final o que sentimos com a procrastinação?

Eu arrisco a dizer, e você poderá concordar comigo que quando e quanto mais procrastinamos maior sentimos coisas de fato muito ruins, como:

  • Ansiedade;
  • Cansaço;
  • Incompetência;
  • Incompreensão.

E o pior de tudo sentir-se culpado!

Se for assim que se sente quando deixa de finalizar as tarefas de cada dia, estando consciente de que a falta foi sua e de que havia de fato de ter iniciado aquilo que estava previsto, lhe digo com certeza: Procrastinar é um mal da nossa década, cabe a você curar-se!

Mas por onde começar a cuidar disso?

  • Siga Modelos de pessoas que não procrastinam ou fazem muito pouco.
  • Divida tarefas chatas e demoradas em partes
  • Faça um pouco a cada dia
  • Procure pessoas ou ambientes agradáveis para realizar essas tarefas
  • Busque ajuda de algum profissional que possa te acompanhar nisso e tenha estratégias para te apoiar

Se você gostou desse post, compartilhe ou comente!

Até breve!!

Katia Vega – Master Coach de Carreira e Desenvolvimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *